Folclore janista

Jânio Quadros iniciou sua carreira política em 1948, assumindo uma cadeira na Câmara Municipal de São Paulo.

Moradores antigos do Cambuci, bairro onde o professor de português morava, contam que, na eleição, o futuro presidente foi a uma vidente.

 – Dona Francisca, não sei mais o que fazer. Não tenho dinheiro para fazer a campanha.

Ela fitou Jânio e disse, demonstrando convicção:

 – Fique tranquilo, em junho o senhor contará muito dinheiro.

Jânio foi embora satisfeito.

No final de maio, com o caixa totalmente vazio, voltou a falar com Dona Francisca:

 – A senhora vai me desculpar. Junho já está aí, não tenho um tostão e as perspectivas não são das melhores.

 – Mas quanta impaciência! Falei que em junho o senhor vai começar a contar muito dinheiro – respondeu a vidente.

Dez dias depois da conversa, por falecimento do responsável, Jânio foi nomeado tesoureiro da escola na qual dava aulas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: