Sobre Ronaldo, Sarney, e o fenômeno da desfaçatez

Normalmente sisudo, o microblog do STF ganhou nesta terça (15) o adorno de uma pilhéria:

“Ouvi por aí: ‘agora que o Ronaldo se aposentou, quando será que o Sarney vai resolver pendurar as chuteiras?’.”, inquiriu o twitter do Supremo.

Em nota oficial, o tribunal atribuiu o gracejo ao “ato impensado” de uma servidora terceirizada. Pediu desculpas a Sarney:

“Os comentários em nada […] refletem os pensamentos desta Corte Suprema… Já foram tomadas as medidas administrativas cabíveis”.

Magnânimo, Sarney encareceu ao STF que não puna a servidora. Fez mais: levou ao portal do Senado um vídeo.

Na peça, Sarney faz troça: “Ronaldo é um fenômeno, né? E ela me comparar ao Ronaldo como um fenômeno também, fico muito feliz…”

De fato, Sarney é um fenômeno. Chegou à tetrapresidência. Só não chega ao penta se não quiser.

Em comum com Ronaldo, o fato de que Sarney ganha fortunas e é tratado como prima-dona. A diferença? Sarney não consegue dar um passe certo no meio de campo.

De resto, o jogo no Senado assemelha-se mesmo a uma partida de futebol.

Só que, ali, o campo não é demarcado, vale impedimento, canelada e carrinho contam a favor e o Supremo juiz expulsa do jogo as arquibancadas.

Compartilhe

                    

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: