10 – 7 = 4: ministro vai explicar a ‘lição’ no Senado

Na semana passada, o ministro Fernando Haddad (Educação) teve de explicar-se no Senado sobre o conteúdo de um livro didático de português.

A obra ensina: “Você pode estar se perguntando: ‘Mas eu posso falar os livro?’. Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico”.

Nesta semana, Haddad será alvejado, na comissão de Educação, por um novo “convite”. Deseja-se agora que explique “lições” impressas em livros enviados a 39 mil escolas da zona rural.

Coisas assim: 10 – 7 = 4. Ou assim: 16 – 8 = 6. Autora do pedido de reconvocação do ministro, a senadora-professora Marisa Serrano (PSDB-MS), assusta-se:

“São  erros básicos, grosseiros. A ideia que passa é que há um problema de gestão no MEC, embora o ministro não admita. O contribuinte está pagando  por esses erros.”

Injustiça. Em verdade, a pasta de Haddad transborda eficiência. A vazão é tanta que matou afogada a competência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s