Haddad procura pastores e tenta se desvincular de ‘kit-gay’

Na mira de líderes evangélicos desde a polêmica do chamado “kit anti-homofobia” do Ministério da Educação, o pré-candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, tem organizado reuniões com pastores para tentar reduzir resistências e se aproximar do setor.

Haddad mira em Serra e diz que vai enfrentá-lo no 2º turno

Os encontros ocorrem em média duas vezes por semana, em visitas à periferia, e não são divulgados em sua agenda pública.

Haddad começou a sofrer críticas em 2011 por causa do kit encomendado pelo Ministério da Educação para combater a homofobia nas escolas. O material vazou antes de ser aprovado e não chegou a ser distribuído a crianças e adolescentes.

Na opinião de congressistas da bancada evangélica, os vídeos estimulavam o homossexualismo, o que foi negado pelo ministério e pela ONG que o produziu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s