Serra inova no guarda-roupa e mostra preocupação com imagem

Há cerca de um mês e meio, o pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, decidiu ir às compras. Desembarcou nas lojas do bairro dos Jardins e voltou para casa com quatro calças novas, algumas camisas e a ideia de modernizar o visual.

Aos 70 anos, Serra é o mais velho dos candidatos a prefeito da capital. Seu principal adversário, o petista Fernando Haddad, tem 49 anos de idade e procura realçar a diferença ao se apresentar aos eleitores. “Um homem novo para um tempo novo”, diz o slogan de sua campanha.

Para combater a ideia de que seria o representante da velha política na campanha deste ano, Serra introduziu em seus discursos a palavra “inovação”, que, segundo ele, é a marca que deixou em todos os cargos que ocupou.

“Os genéricos foram, ao seu tempo, uma inovação no Ministério da Saúde”, disse num evento recente de sua campanha, referindo-se ao período em que comandou o ministério, de 1998 a 2002.

Agora, Serra decidiu levar a inovação também para o guarda-roupas. O pré-candidato tem vestido peças diferentes das que usou na eleição presidencial de 2010.

Ele abandonou a combinação usual de calça caqui com camisa azul e tem aparecido em público vestindo jeans, camisa branca e sapatênis. Na última edição da Virada Cultural, evento que atrai público majoritariamente jovem, completou o visual com uma jaqueta preta de zíper.

Assessores do tucano negam que sua equipe de marketing tenha contribuído para que isso ocorresse e dizem que qualquer tentativa de mudar radicalmente a imagem do candidato seria vista pelos eleitores como falsa.

Mas o próprio Serra tem demonstrado preocupação com o rejuvenescimento de sua imagem. Na semana em que foram ao ar os primeiros comerciais do PSDB em que ele apareceu neste ano, o candidato disse ter ficado satisfeito com o resultado. “Minha tia me telefonou e disse que eu estou uma criança no vídeo”, contou num evento.

Há poucos dias, ele decidiu trocar os óculos por um modelo mais moderno. Os amigos procuram ajudar também. O ex-secretário de Cultura Andrea Matarazzo deu camisas novas de presente.

O governador Geraldo Alckmin deu apoio moral. Há uma semana, em evento da juventude do PSDB, ele disse que o mundo mudou: “Antes, a pessoa com 70 anos era idosa. Hoje, é um brotinho”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s