Revisor do mensalão retoma voto sobre venda de votos nesta quarta-feira

O STF (Supremo Tribunal Federal) vai retomar nesta quarta-feira (26) o julgamento do mensalão com o voto do ministro revisor, Ricardo Lewandowski.

O revisor concluirá sua análise a venda de votos atribuídos aos réus ligados ao PTB e ao PMDB. Se ainda houver tempo na sessão de hoje, os demais ministros — Rosa Weber, Luiz Fux, José Antonio Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e o presidente do STF, Carlos Ayres Britto — vão começar a apresentar seus votos.

Na sessao de hoje, o revisor apresenta seu voto para o delator do esquema, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ). Lewandoski também vai analisar os crimes atribuídos de Romeu Queiroz (PTB-MG) e José Borba (ex-PMDB-PR), além do ex-primeiro-secretário do PTB Emerson Palmieri. Eles já foram condenados pelo relator da ação penal, ministro Joaquim Barbosa.

Acompanhe os votos dos ministros
O que você lembra sobre o mensalão? Faça o teste e descubra
Conheça a cronologia do escândalo
Saiba de quais crimes os réus são acusados
Apesar de denúncias, Lula negou conhecer esquema do mensalão

Na segunda-feira, Lewandowski condenou Valdemar Costa Neto (PR) por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. O revisor também votou pela condenação de Bispo Rodrigues por corrupção passiva.

A sessão de hoje será transmitida ao vivo pelo site da Folha e também TV Justiça (canal 53-UHF em Brasília), pela Rádio Justiça (104.7 FM em Brasília) e também pela internet.

FATIAMENTO

O tribunal aceitou a sugestão de Joaquim Barbosa e está julgando o processo pelos capítulos da denúncia apresentado pelo Ministério Público. O relator está seguindo a ordem pela qual STF aceitou a denúncia, e começou a votar pelos capítulos 2 e 3 e terminará o julgamento com a análise do primeiro capítulo.

Entenda a ordem do julgamento

Os ministros dividiram a análise do caso em duas partes. A primeira começou no dia 2 de agosto com a exposição do caso, a acusação da procuradoria-geral da República e as defesas dos réus.

Nesta segunda etapa do julgamento, as sessões têm início marcado para as 14h, e ocorrem três vezes por semana, às segundas, quartas e quintas.

O cronograma foi estabelecido pelos próprios ministros, mas pode sofrer mudanças como atrasos, que podem correr com a votação de questões de ordem eventualmente levantadas por advogados dos réus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: