STF condena Tolentino a quase 9 anos e conclui penas do núcleo publicitário

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta quarta-feira que o advogado Rogério Tolentino cumprirá uma pena de 8 anos e 11 meses de prisão, definindo a situação último réu que faltava para resolver as punições de todo o núcleo publicitário do esquema do mensalão.

Tolentino foi advogado do empresário mineiro Marcos Valério e condenado por formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

STF condena ex-tesoureiro de partido da base aliada a 5 anos de pena
Ex-assessor do PP é condenado a mais de 7 anos por mensalão
Ex-sócios de corretora, Quadrado e Fischberg cumprirão pena no semiaberto

Ao todo, as penas do núcleo publicitário ultrapassam 117 anos de prisão.

O tribunal havia resolvido já a situação dos outros réus desse núcleo, mas interrompeu a análise do caso de Tolentino, após seu advogado fazer uma intervenção alegando que o relator, Joaquim Barbosa, havia errado ao apontar que o réu teria participado das 46 operações de lavagem de dinheiro.

O advogado de Tolentino alegou, na ocasião, que ele teria sido condado pela participação de apenas uma prática de lavagem.

Nesta quarta-feira, a maioria dos ministros afirmou que o advogado de Tolentino estava certo e definiu uma pena de 3 anos e 8 meses a ele pelo crime em questão, que somada com as punições relativas a lavagem de dinheiro, ultrapassa 8 anos de prisão e uma multa de R$ 312 mil. Com isso, Tolentino terá que cumprir sua condenação em regime inicialmente fechado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s