PT diz que denunciará Marina ao MP por suposta ‘difamação eleitoral’

Tarja-Eleicoes-2014-size-620

pt versus psbCandidata do PSB disse que PT colocou ex-diretor para ‘assaltar’ Petrobras. Segundo assessoria, partido alegará que ex-senadora ‘feriu a honra’ do PT.

A assessoria de imprensa do PT informou nesta sexta-feira (12) que o partido apresentará uma representação criminal junto ao Ministério Público Eleitoral acusando a candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, de ter difamado a legenda. Nesta quinta (11), durante sabatina ao jornal “O Globo”, a presidenciável declarou que o PT, seu antigo partido, colocou Paulo Roberto Costa na diretoria da Petrobras para “assaltar” os cofres da estatal.

O G1 procurou a assessoria de Marina Silva, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

Conforme a assessoria petista, a legenda alegará ao Ministério Público que houve “difamação eleitoral” por parte de Marina. A sigla entende que as declarações da ex-senadora feriram a “honra” da legenda.

“Segundo avaliação do Diretório Nacional do PT, durante a sabatina Marina Silva extrapolou – e em muito – o mero direito de crítica, ferindo abertamente a honra da agremiação, bem jurídico tutelado pelo tipo penal em questão”, ressalta nota oficial divulgada pelo PT.

Na entrevista ao jornal, Marina fez a acusação contra o PT enquanto avaliava o atual momento dos partidos no país. Para ela, as agremiações políticas “perderam o vínculo com a sociedade”.

“Não consigo imaginar que as pessoas possam confiar em um partido que coloca por 12 anos um diretor para assaltar os cofres das Petrobras. É isso que estão reivindicando? Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito? Eu espero que as pessoas virtuosas possam renovar seu partidos, para que ele voltem a se interessar pelo que são as demandas das pessoas”, afirmou a candidata.

Questionada nesta quinta sobre as declarações de Marina, a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, afirmou que a adversária do PSB foi “leviana e inconsequente”. A petista também acusou Marina de não honrar sua trajetória de 27 anos no Partido dos Trabalhadores.

Já o coordenador jurídico da campanha presidencial do PT, Flávio Caetano, afirmou nesta sexta, em comunicado divulgado à imprensa, que Marina tentou manchar a imagem do antigo partido dela.

Veja a íntegra da nota divulgada pela assessoria do PT:

PT ingressa com representação contra Marina Silva por difamação

O Partido dos Trabalhadores, por meio do seu Diretório Nacional, apresenta nesta sexta-feira (12), ao Ministério Público Eleitoral, Representação Criminal contra a candidata Marina Silva pela prática do crime de difamação eleitoral, com base no Art. 325 – Código Eleitoral. De acordo com o artigo, se comprovada a difamação, a candidata pode receber como pena detenção de três meses a um ano, e pagamento de 5 a 30 dias-multa.

Segundo avaliação do Diretório Nacional do PT, durante sabatina do jornal O Globo, realizada no dia 11 de setembro, no Rio de Janeiro, Marina Silva “extrapolou – e em muito – o mero direito de crítica, ferindo abertamente a honra da agremiação, bem jurídico tutelado pelo tipo penal em questão”, conforme registrado a representação.

Para o coordenador jurídico da campanha à reeleição de Dilma Rousseff, Flávio Caetano, “está demonstrada a intenção de macular imagem do PT com finalidade eleitoral, configurando o crime de difamação eleitoral previsto no art. 325 do Código Eleitoral”.

Na ocasião, a candidata fez as seguintes declarações: “não consigo imaginar que as pessoas possam confiar em um partido que coloca por 12 anos um diretor para assaltar os cofres das Petrobras. É isso que estão reivindicando? Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito? Eu espero que as pessoas virtuosas possam renovar seu (sic) partidos, para que ele volte a se interessar pelo que são as demandas das pessoas”.

As declarações foram reproduzidas no portal de notícias G1 e divulgadas no canal de internet TV40, da campanha de Marina, e hoje são a principal manchete do jornal O Globo.

Na representação junto ao MP, o PT afirma ainda que Marina incita o eleitor quando:

(i) Questiona “É isso que estão reivindicando?”, remetendo à questão de “assalto à Petrobrás”, e continua perguntando se querem “Que os partidos continuem fazendo do mesmo jeito?”;

(ii) Afirma que espera “que as pessoas virtuosas possam renovar seu (sic) partidos”.

O Art.357 do Código Eleitoral determina que o Ministério Público fará sua análise e oferecerá a denúncia dentro do prazo de 10 (dez) dias.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s