Manifestação a favor de impeachment de Dilma tem clima tenso em BH

governo-dilma

Impeachment

Grupos anti-PT protestam em frente ao Palácio das Mangabeiras. Dois jovens foram presos depois de tentar colocar fogo no boneco Pixuleco

João Henrique do Vale/EM/D.A/PressBoneco do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário, batizado de Pixuleco (foto: João Henrique do Vale/EM/D.A/Press)

Grupos anti-PT protestaram na manhã deste sábado em frente ao Palácio das Mangabeiras, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, exigindo o fim da corrupção e pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O protesto reúne cerca de 20 pessoas. Mas, apesar de começar sem tumulto, o clima esquentou entre os manifestantes, depois que dois jovens tentaram colocar fogo no boneco do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário, batizado de Pixuleco, em referência ao esquema de propina na Petrobras. Os dois chegaram ao local em uma moto e um deles carregava um balde de gasolina. Os jovens também usaram fogos de artifícios, para acertar o boneco (vídeo). Depois de agredida pelos manifestantes, a dupla acabou presa pela Polícia Militar (PM).

O ato começou de forma pacífica. Integrantes dos movimentos Brava Gente e Patriota se uniram na frente do palácio por volta das 11h. Com faixas de protesto e o boneco pixuleco, os grupos mostraram a insatisfação com a presidente Dilma Rousseff. “O nosso recado hoje é que nós não vamos recuar”, disse Manoela Valente, do grupo Brava Gente, em resposta à nota do Partido dos Trabalhadores (PT) à imprensa informando que entrou com uma representação no Ministério Público, Polícia Federal e Polícia Civil contra os protestos. “Cada um tem uma forma de protestar, uns invadem terras, outros usam a violência, nós estamos aqui com muitas cores e com o Pixuleco”, destacou.

Integrantes do Grupo Patriotas exibiam cartazes contra o governo. Questionados sobre o protesto, os manifestantes pediam justiça. “Estamos aqui justamente pedindo justiça, não justiça feita por advogados do PT que se dizem ministro sem notoriedade”, afirmou o aposentado Cipriano de Oliveira, de 60 anos. “O atual cenário político está acabando com a nossa dignidade. Todos os maus políticos têm que sair”, disse a professora Rosa Oliveira, de 52 anos.

Os manifestantes já preparavam para ir embora quando dois jovens em uma moto chegaram ao local. A dupla parou em frente a um carro a aproximadamente 50 metros do boneco. O garoto que pilotava, desceu, olhou para os dois lados, retirou um objeto de dentro da bermuda e acendeu. Se tratava de um fogo de artifício que foi jogado contra o Pixuleco. O artefato não o atingiu. Logo depois do ato, o motociclista acabou detido pelos manifestantes. Alguns chegaram a agredí-lo, mas logo foram contidos pelos restantes dos manifestantes.

Militares que estavam no Palácio das Mangabeiras desceram rapidamente e conseguiram conter o jovem. O comparsa dele, que estava com um balde com gasolina nas mãos, chegou a fugiu, mas acabou detido minutos mais tarde. Aos policiais, os dois negaram que tinham tentado atingir o boneco com o fogo de artifício. Eles foram levados para 122ª Companhia da PM, onde serão ouvidos. Ainda não há confirmação se serão enquadrados em algum crime.

O ato foi repudiado pelos manifestantes. “Percebi a moto e vi que se tratava de algo estranho. Infelizmente é essa intolerância que vivemos no nosso país”, afirmou Maurício Vidal, do Brava Gente. “Foi um iminente ato de terrorismo com possibilidade de morte. Eles chegaram aqui com gasolina e sinalizador”, completou Cipriano.

Fonte.: Jornal Estado de Minas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s